Desenvolvimento profissional

Entenda o que é a cultura da inovação em RH estratégico

abril 30, 2019
Tempo de leitura 5 min

As antigas metodologias aplicadas ao RH já estão desgastadas. No contexto contemporâneo, a sucessão deixa de ter como pré-requisito básico a figura do profissional a ser sucedido, podendo um colaborador alcançar uma posição, mesmo sem contato anterior. Mas isso só acontece quando a organização adota a cultura da inovação em RH estratégico.

Neste artigo, explicaremos de que trata essa cultura da inovação, suas vantagens e a maneira correta de aplicá-la!

O que é a cultura da inovação em RH estratégico?

A palavra cultura tem vários significados, entre eles o hábito. Sim, uma organização que se propõe a uma cultura de inovação é aquela que tem entre os seus costumes o ato de inovar.

Isso significa que a organização não só tem a capacidade de lançar um novo produto/serviço, mas também de se reinventar. Portanto, o time está constantemente recriando processos tanto internos quanto externos, garantindo a consecução da estratégia organizacional.

No caso das organizações modernas que estão expostas a um mercado em constante transformação, a cultura da inovação é essencial. Assim, elas serão capazes de executar mudanças drásticas, facilitando a vida do time. 

Quais as vantagens de tê-la? 

A cultura da inovação faz parte das novas metodologias e do papel dos profissionais em RH.  Ela ajuda a promover a mudança contínua dentro de uma organização, consolidando o RH estratégico. Lembre-se: manter-se preso a abordagens de 20 e 30 anos atrás pode comprometer o negócio e o time. 

Redução de custos

A cultura da inovação em RH estratégico promove a otimização dos resultados, seja pela redução de custos organizacionais ou aumento da agregação de valor. O investimento difere do custo em razão do alinhamento à estratégia. Desembolsos, apesar de, em um primeiro momento, ser necessário como custo ou investimento, em médio e longo prazos há retornos. Ser capaz de demonstrar isso aos executivos de negócios exige do RH a compreensão da estratégia. 

Por exemplo, se a organização investe em uma comunicação efetiva, clara com contratos psicológicos explícitos, a interação dos colaboradores aumentará, o que consequentemente fará com que os projetos sejam realizados com maior agilidade e relação com o propósito da área, das pessoas e da organização.

Melhoria da comunicação interna

Falando em comunicação interna, a organização aberta à inovação consegue ter mais clareza quanto às trocas entre os colaboradores, contribuindo para a fluidez informacional. 

O fator inovação está atrelado também às ações promovidas internamente. A organização pode incorporar técnicas mais interativas, participativas, influenciando os estilos de gestão dos líderes, tais como metodologia ágil, design thinking, scrum dentre outras.

Otimização do employer branding

O employer branding diz respeito à promoção da marca. Negócios com cultura da inovação costumam atrair os talentos, especialmente aqueles profissionais que almejam desafios constantes e maior abertura para empowerment, compartilhando a tomada de decisões. 

Mas o ganho não deve se restringir à atração, mas também à retenção e ao desenvolvimento. Logo, a organização trabalha conjuntamente com os colaboradores na alavancagem da carreira, trazendo benefícios comuns, para o negócio, o time e a comunidade, através do alinhamento de objetivos e compartilhamento de propósitos. 

Como aplicar a cultura da inovação? 

Pensando na sua aplicação, os líderes precisam adotar algumas ações para poder gerarem o valor atinente aos recursos humanos. 

Aplique o endomarketing

O endomarketing é uma estratégia de marketing institucional voltada para ações de engajamento internas no negócio. Uma cultura da inovação precisa justamente envolver os colaboradores e motivá-los nesse sentido. 

Para melhorar a imagem da marca internamente, fazendo com que o colaborador se torne mais produtivo e engajado, é necessário trabalhar uma política de reconhecimento, promover programas de desenvolvimento, eventos corporativos e outros. 

Use hacktons 

As maratonas de inovação, chamadas de hacktons, estão entre as opções mais certeiras quando se trata de implementar novas ideias. Nesses momentos, profissionais de diferentes áreas são reunidos e tentam desenvolver um produto/serviço para a organização. 

Dessa forma, vários negócios conseguem encontrar soluções práticas para tornar o RH mais estratégico, fazendo assim com que ele atinja o nível de inovação esperada. 

Foque na gestão por atributos 

Outro passo para desenvolver a inovação é por meio da gestão por atributos, que transcende à gestão por competências e learning agility. Ela foca em reconhecer a prontidão e o potencial de um profissional em situações de crescente complexidade, desafio e tensão. Entre os atributos destacados, estão: 

  • conhecimento acumulado;
  • determinação; 
  • disposição; 
  • engajamento; 
  • familiaridade com níveis superiores; 
  • prontidão;
  • perfil de agente de mudanças;
  • agregação de valor; 
  • busca de referências; 
  • construção de vínculos; 
  • diferenciação e integração; 
  • trânsito entre níveis organizacionais.

Como você viu, a cultura da inovação em RH estratégico o torna ágil e é essencial para o desenvolvimento de um time profissional. Afinal, trata-se de um ambiente que passa por constantes mudanças.

Falando no assunto, convidamos você a ler sobre a mudança organizacional e o agente de mudanças aumentar mais seu conhecimento na área!

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up