Desenvolvimento profissional

Como usar o Storytelling para aprimorar suas técnicas de RH?

março 10, 2020
Tempo de leitura 6 min

Contar histórias é uma das ferramentas mais antigas da humanidade para se conectar com outras pessoas e transmitir conhecimento. Muitas tradições até hoje são transmitidas oralmente e carregam um pouco da personalidade de quem conta. Essa prática foi refinada e evoluiu até os dias de hoje, ajudando na formação do Storytelling, uma ferramenta muito utilizada para elevar a qualidade dos processos de RH.

Diversas organizações ainda não utilizam esse recurso no dia a dia, perdendo a oportunidade de elevar um pouco mais seu desempenho e contribuir com a qualidade de seu time. Após conhecer mais sobre essa técnica, certamente você verá o papel positivo que ela apresenta em diversos processos, como treinamentos, recrutamento e no engajamento da equipe.

Para ajudar com isso, vamos explicar um pouco melhor o termo, como você pode adotá-lo em sua organização e que resultados positivos você pode esperar. Acompanhe.

O que é o Storytelling?

Traduzido livremente como “contar história”, trata-se de uma narrativa criada sobre determinado indivíduo ou grupo com o objetivo de transmitir informação sobre seu tema e engajar aqueles que escutam em um determinado contexto. Ela pode ser usada por um candidato que deseja expor aos contratantes sobre sua trajetória profissional ou por uma organização que queira atrair mais pessoas para sua causa.

O ponto-chave está no conteúdo e seu direcionamento. É verdade que todas as informações são úteis, mas nem todas são adequadas a diferentes momentos. Se você quer que sua história gere um efeito específico em quem escuta, primeiramente, deve focar nos fatos mais relevantes e elaborar o que for necessário. Por exemplo, se alguém dá uma palestra em uma faculdade, sua vida acadêmica pode tomar prioridade em relação a outros aspectos de sua trajetória.

Como incluí-lo no seu RH?

Há várias tarefas de RH que podem ser aprimoradas por meio das técnicas de Storytelling e obter melhores resultados e mais engajamento. Veja a seguir alguns dos principais exemplos.

Recrutamento e seleção

Esse é um dos melhores pontos para utilizar histórias, pois elas revelam várias informações úteis sobre seus candidatos. Mesmo que muitos desses dados estejam inseridos no currículo, ouvir algo diretamente do profissional mostra o que ele considera mais relevante em sua trajetória.

Além disso, o ato de contar sua experiência mostra outras qualidades, como a gestão do tempo, confiança, habilidades de comunicação, linguagem, entre outras. Pode ser uma ótima forma de “quebrar o gelo” durante uma entrevista.

Capacitação do time

Durante os treinamentos internos, você precisa que seu time absorva o máximo de conteúdo possível e passe a adotá-lo nas tarefas do dia a dia. Nesse ponto, o Storytelling atua como uma ótima ferramenta de ensino, pois ajuda a estruturar a informação de forma coesa. É bem mais fácil recordar todos os eventos de um livro ou conto do que citar uma série de fatos aleatórios sobre qualquer tema.

Promoção da cultura organizacional

Outra função dessa técnica é a criação de uma narrativa própria do seu negócio, a qual pode ser a história da organização, de seus fundadores ou de algum membro importante para o alcance de seu estado atual. Essa narrativa ajuda a construir a imagem do negócio diante do mercado e dos próprios colaboradores, estabelecendo uma identidade a ser seguida durante seu desenvolvimento.

Endomarketing

Por fim, a construção de sua narrativa também pode ser usada para trabalhar o marketing interno. Falar sobre as conquistas de cada membro do seu time, seu papel na organização e como todos auxiliam em seus objetivos é uma maneira eficiente de criar uma identidade coletiva e promover o engajamento da equipe.

Quais são os principais benefícios do Storytelling para a organização?

Tendo em mente as aplicações que citamos acima, você já deve ter concluído algumas das vantagens que tem ao aplicar o Storytelling em suas estratégias de RH. Para deixar esses pontos mais claros, veja aqui os principais benefícios dessa ferramenta.

Criação de objetivos individuais

Ao fazer com que cada membro do time desenvolva a própria narrativa, explicando como chegaram aonde estão e quais objetivos querem alcançar, é mais fácil para eles encontrarem suas metas profissionais e a partir delas buscar caminhos para se aprimorar. Isso beneficia todas as partes, pois colaboradores mais empenhados contribuem mais para o negócio ao longo do tempo, além de se sentirem mais realizados em suas carreiras.

Identificação de soft skills

Como já mencionamos, enquanto conta a própria história, um candidato também pode apresentar outras competências que não são facilmente quantificáveis. Habilidade de comunicação, o tipo de linguagem usada, postura, quais informações ele considera mais importantes para sua história, entre outros dados, nem sempre ficam evidentes em outros meios.

Hoje em dia, essas soft skills têm grande importância para o desempenho de uma organização, sendo necessário considerá-las no processo de recrutamento e seleção. Se você tiver ferramentas para identificá-las, deve usá-las a seu favor.

Narrativa compartilhada

Quando você utiliza o Storytelling a fim de criar uma narrativa para sua organização ou para seu time interno, isso ajuda a criar uma história da qual todos os integrantes fazem parte. Afinal, cada indivíduo contribui para alcançar os objetivos do grupo de diferentes formas. Esclarecer o papel de cada um e mostrar os resultados já alcançados durante essa jornada são técnicas poderosas para engajar os colaboradores.

Direcionamento de decisões dentro da organização

A história da empresa também serve para conferir a ela uma identidade. Se você centra sua narrativa ao redor da competitividade e desejo de crescimento de seus integrantes, é de se esperar que seu negócio tome decisões mais ousadas, correndo riscos que apresentem boas chances de retorno. Se sua história é mais centrada na modernidade e tecnologia, então é de se esperar um ambiente de trabalho mais descontraído, menos preso a normas tradicionais.

Em outras palavras, as decisões tomadas pela companhia tendem a seguir essa narrativa, reforçando a imagem da empresa para o público. É uma forma de direcionar suas decisões de gestão e manter todas as áreas alinhadas ao longo do tempo.

Com essas informações, fica claro o papel e a importância do Storytelling para elevar a qualidade do trabalho de RH. Seja no recrutamento ou no endomarketing, essa técnica gera resultados expressivos quando bem-utilizada.

Gostou deste post? Se quiser aprender a utilizar o Storytelling, entre em contato conosco e veja como podemos auxiliar.

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up