Desenvolvimento profissional

Por que a gestão de pessoas é essencial na estratégia organizacional?

novembro 18, 2019
Tempo de leitura 4 min

Um negócio de sucesso depende de fatores como a habilidade dos profissionais inseridos em uma organização e um estilo moderno de gerenciamento. Sem esses dois pilares, não é possível fazer com que a estratégia organizacional seja alcançada, afinal, não temos como trabalhar sem uma gestão de pessoas de qualidade. 

Neste artigo, explicaremos a ligação existente entre o trabalho proposto pelo Recursos Humanos e todos os outros setores de um negócio. A ideia é apresentar como um gerenciamento pode ajudar a atingir os objetivos da instituição!

 A importância de uma gestão de pessoas eficaz

O RH é o centro de um negócio e o trabalho desenvolvido por ele têm impacto sobre todos os outros, da produção ao marketing, da inovação a execução. O setor é o principal responsável por oferecer recursos e condições de um gerenciamento diferenciado dos profissionais, assegurando a consecução da estratégia organizacional através das pessoas.

Competências, conhecimentos, habilidades e agilidades já não são bases suficientes para a inovação constante e melhoria de processos, mas um conjunto de atributos pessoais que, identificados e bem geridos, levam a vantagens competitivas. Portanto, a gestão de pessoas é essencial para recrutar e selecionar talentos, bem como para retê-los, desenvolvê-los e aproveitar o melhor de seu potencial.

As organizações de sucesso são justamente aquelas que têm uma estratégia competitiva de qualidade, pois é por meio dela que os resultados essenciais virão. 

A necessidade de ferramentas atuais e eficazes

No entanto, para garantir um trabalho de qualidade de gestão de pessoas na estratégia organizacional, é preciso ter ferramentas atuais e eficazes. Por exemplo, para direcionar o negócio da maneira correta, é preciso conhecer não só as metas, mas também seu propósito. 

Suponha que uma delas seja reduzir os custos da organização. Um dos papéis do RH é reduzir o turnover daqueles profissionais mapeados como potenciais a posições críticas e de liderança. Para que isso seja possível, é preciso direcionar os esforços para gerir talentos e identificar as potencialidades do colaborador, e de seus gestores, que poderá desenvolver um trabalho conjunto e alinhado com cada vez mais qualidade.

Aliás, a questão de desenvolvimento individual merece uma atenção especial: uma ferramenta que auxilie na identificação de gaps de competências para a função e de disposição, engajamento e comprometimento para resultados futuros poderá comprometer a correta avaliação dos profissionais, que deverão estar prontos para assumir posições mais complexas e, consequentemente, elevar a performance do negócio em um prazo cada vez menor e para atividades cada vez menos conhecidas de antemão. 

O método IAPP 

Pensando em ferramentas de alta eficácia que ajudam a potencializar a gestão de pessoas em relação à estratégia organizacional, existe o método IAPP. O acrônimo refere-se a Instrumentos de Assessement de Prontidão e Potencial

A ideia é analisar a prontidão e potencial dos profissionais em atribuições da companhia, lidando com a realidade da posição nos desafios atuais e futuros. A partir disso, será verificada a resposta diante de colegas, superiores e times em desafios de crescente tensão e complexidade.

O método permite reconhecer a alta performance como prontidão à posição atual, combinando tanto a trajetória profissional quanto pessoal, além de assumir um futuro complexo, que exigirá mais dos profissionais. 

Logo, a gestão de pessoas precisa ter em mente que o método capturará muito rapidamente, de maneira simples e automatizada, as transformações de contexto e permitirá entender melhor os paradoxos da contemporaneidade e o crescimento da complexidade, bem como as possíveis tensões que poderão acontecer nas posições atuais e futuras. Assim, a organização se prepara e tem perspectivas de um contexto Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo (VICA) em tempos de Revolução 4.0.

A organização que trabalha com a metodologia consegue fazer a identificação de fatores necessários a ela. Consequentemente, tem mais efetividade presente e futura na gestão de pessoas, o que refletirá na consecução da estratégia organizacional. 

E então, gostou do artigo? Quer continuar acompanhando as novidades sobre o assunto? Siga nossas redes sociais: Facebook e LinkedIn!

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up